Fobia Social – Sintomas e Tratamento

Fobia Social – Sintomas

A fobia social pode ser identificada através de uma série de sintomas que são bem similares à timidez, mas que em um quadro geral acabam por interferir na qualidade de vida do paciente, fazendo com que seu desempenho no trabalho, faculdade, vida  social e em relacionamentos amorosos passam a diminuir progressivamente até que ele se encontre solitário e com medo de sair de casa, a fobia por definição é o medo de algo, podendo se manifestar de várias maneiras em várias pessoas diferentes, no c aso da fobia social é possível diagnosticar uma ansiedade e um stress pela antecipação de um evento ou situação pública ou social, que colocará o paciente em uma posição de destaque, o medo então se manifesta através de sintomas como sudorese, palidez, sensação de desmaio, taquicardia, frio na barriga entre outros.

Os primeiros sintomas da fobia social podem ser percebidos já na infância, com uma atitude de exacerbada timidez, causando problemas no desenvolvimento social da criança, que sem um suporte psicológico se sente cada vez mais retraída, e passa por situações estressantes, como ser chamado à frente da sala de aula para apresentar trabalhos ou participar da aula resolvendo problemas no quadro, na hora da aula de educação física ser escolhida para fazer parte de algum time, brincadeiras durante o intervalo, situações que geram manifestações físicas de extremo estresse, podendo até causar desmaios, e por serem tão jovens algumas crianças não têm a formação psicológica ou maturidade para enfrentar estas situações, por isso muitas vezes se escondem no banheiro durante todo o intervalo, na apresentação de um trabalho acabam faltando, fingindo dor de cabeça, febre ou outro problema de saúde, apenas evitando se envolver nestas situações sociais estressantes, prolongando o problema.

fobia social

Alguns casos a fuga se torna tão constante que acaba sendo parte da maneira de agir dos pacientes que sofrem da fobia social, acostumados a evitar situações potencialmente estressantes desde crianças passam a levar este comportamento para a adolescência e consequentemente para a vida adulta, o que afeta os relacionamentos amorosos, as amizades, o progresso no trabalho e na vida acadêmica, por isso o diagnóstico é imprescindível para garantir um desenvolvimento adequado desde cedo, permitindo que a criança atravesse todas as fases do amadurecimento psicológico com saúde. Porém a maioria dos brasileiros apenas recebem este diagnóstico à partir do 20 anos, quando alguns processos de amadurecimento já tiveram sua chance de acontecer porém não foram aproveitados devido à fobia social, então o tratamento é um pouco mais complicado nestes casos.

Tratamento:

fobia social tem cura

A fobia social tem, sim, tratamento, e ele normalmente segue três frentes, que são a medicamentosa, a psicoterapia e a terapia de grupo, com a forma de tratamento adequada, sem interrupções, é possível uma grande melhora em 3 meses, dependendo do esforço e disponibilidade do paciente para melhorar, os medicamentos mais utilizados são os benzodiazepínicos, antidepressivos e medicamentos específicos para aumentar a receptação da serotonina no cérebro do paciente, melhorando com isso a auto estima e o bem estar geral, além disso a psicoterapia pode ser seguida através de um roteiro pré-definido que fará com que várias  situações de ansiedades descritas pelo paciente possam ser testadas em um ambiente seguro antes de finalmente ser passado para o mundo real, quando o paciente se sentir seguro, é claro, já a terapia em grupo consiste na união de mais pessoas que têm o mesmo problema ou algum distúrbio semelhante, em pior ou melhor grau para que dividam experiências e ajudem-se mutuamente, com a presença de um profissional à todo momento.

fobia social

Pessoas que sofrem de fobia social não conseguem ser muito produtivas na sociedade, por isso os médicos emitem atestados aos que estão tendo dificuldades com o trabalho ou faculdade, porém é muito importante garantir que o paciente esteja pronto para retornar ás suas atividades o mais cedo possível, para que também não se torne outro escapismo, afinal enfrentar estas situações difíceis e estressantes fazem parte da fase final do tratamento, alguns pacientes tem muito medo de serem julgados, ridicularizados, humilhados ou criticados, porém esta ansiedade ocorre principalmente na cabeça com uma maneira arraigada de pensar, pessimista, negativa, e reconhecendo estes padrões auto destrutivos impostos desde bem cedo na mente dos pacientes, fica mais fácil quebrar esta sequência prejudicial, apontando apenas os aspectos positivos de se viver em sociedade.

fobia social tratamento

Além do que já foi dito sobre a maneira mais eficaz de tratamento, ainda assim é possível tentar encontrar outras fontes de auxílio, como por exemplo, os Neuróticos Anônimos, que auxiliam qualquer pessoa que tenha alguma interferência prejudicial das emoções na vida, de qualquer forma e de qualquer grau, seu grupo de apoio aborda temas como depressão, ansiedade, culpa, raiva, angústia, solidão entre várias outras doenças mentais e emocionais, se você gostou da iniciativa, verifique se existe um grupo em sua região, veja os horários das reuniões e se esforce para participar mesmo como ouvinte, de uma reunião, veja aqui se a sua região oferece o apoio dos NA, basta clicar na aba “Grupos” e selecionar o estado em que você reside, ou acessar ao grupo online, com reuniões agendadas nos horários estabelecidos.

Existe também para tratamento complementar a ONG CVV – Centro de Valorização da Vida, criada para auxiliar todas as pessoas com problemas psicológicos que se beneficiariam de uma boa conversa ou uma ajuda em um momento de crise, por meio de atendimento telefônico no número 141, por e-mail, chat, Skype, onde diversos voluntários espalhados por todo o Brasil estão dispostos a auxiliar qualquer pessoa que busque auxílio na ONG, se sentir a necessidade pode fazer uma visita a um dos Postos de Atendimento disponíveis em todo o país, lembre-se que as duas entidades são completamente gratuitas e podem auxiliar muito qualquer pessoa que buscar ajuda, porém o desejo de melhorar precisa vir primeiramente da conscientização de que existe um problema psicológico, pois muitas pessoas acabam criando ainda mais doenças para mascarar o problema inicial, muitos pacientes que sofrem de fobia social se voltam muito para o álcool e drogas controladas, se entorpecendo como uma maneira de fazer os dias passarem mais rápido.

By Aline on 31/03/2013 · Posted in Saúde

Be the first to post a comment.